“SAL”, novo livro de Leticia Wierzchowski

SAL

Sexta-feira 19 de julho chega nas livrarias o novo lançamento
de Letícia Wierzchowski, autora de “A Casa das Sete Mulheres”.

Leticia WierzchowskiLeticia em foto de Carin Mandelli

Oito vozes, sob oito perspectivas diferentes, se entrelaçam para compor Sal, o novo romance da escritora gaúcha Leticia Wierzchowski, que será publicado no próximo dia 19 de julho. Mas os leitores já podem conhecer os personagens dessa obra polifônica em Sal, um prólogo, e-book gratuito que está disponível nas principais lojas do país. Disponível nas lojas AmazonSaraivaSicilianoKobo/Cultura e iTunes.

SAL - um prólogo

Em Sal, um prólogo, Leticia Wierzchowski delega aos próprios personagens a tarefa de apresentar seus pares — e acrescenta novas vozes e cores à história. São 12 textos extras que esmiúçam a trajetória de uma família; 12 exemplares da linguagem poética e delicada da escritora premiada, autora de 11 romances e novelas e 6 livros infantis  — entre eles A casa das sete mulheres, cuja adaptação produzida pela TV Globo foi exibida em mais de 30 países.

Capa de Sal, novo romance de Leticia Wierzchowski

Um farol enlouquecido deixa desamparados os homens do mar que circulam em torno da pequena e isolada ilha de La Duiva, expondo-os, todas as noites, às ameaças dos rochedos traiçoeiros. Sob sua luz vacilante, Cecília, matriarca da família Godoy, reconstitui as cicatrizes do passado com linhas e agulhas. Em dolorosa solidão, ela tece uma interminável tapeçaria em que entrelaça as sinas de Ivan, seu marido, e de seus filhos ausentes, elegendo uma cor para cada um.

Muitas gerações da família de origem espanhola zelaram pelo farol, naquela ilhota perdida no sul. Apesar da oposição de Doña, sua mãe, Ivan se apaixona por Cecília.

Os dois se casam e têm seis filhos — Lucas, Julieta, Orfeu, as gêmeas Eva e Flora, e o temporão Tiberius —, que povoam a ilha com suas personalidades marcantes e talentos misteriosos. Apaixonada pelos livros, a jovem Flora descobre que possui o dom para a literatura e começa a escrever um romance. Tão poderosas são suas palavras que certas cenas deixam o papel e transbordam para a realidade.

Depois de concluído, o manuscrito chega às mãos do inglês Julius Templeman, professor de Cambridge e especialista em literatura latino-americana. Tomado de encanto pelo frescor e pela vitalidade da criação da jovem escritora, ele decide deixar a Europa e ir até La Duiva, para conhecer pessoalmente a autora. A chegada do forasteiro provoca mudanças profundas e irreversíveis nos moradores da ilha e no próprio Julius. Ele desperta desejos, desencadeia paixões e torna-se o vértice de um inusitado triângulo amoroso, cujas consequências levam os filhos de Cecília a se espalharem pelo mundo em busca de outros verões.

Com uma linguagem poética, Leticia Wierzchowski dá voz e vida a cada um dos integrantes da família Godoy, criando sua própria tapeçaria delicada e surpreendente, enriquecida por múltiplos e divergentes pontos de vista.

Leia também: Perfil de Leticia Wierzchowski

intrinseca

This entry was posted in mural. Bookmark the permalink.